Escolha uma Página

Informação é essencial para fazer a escolha certa da fonte luminosa para o seu projeto

Temperatura de cor é a definição que se dá pela aparência de cor da luz emitida por sua fonte em relação à sua temperatura. Simplificando, é a variação de tonalidade de cor que uma fonte de luz emite.

Geralmente são citadas como uma temperatura mais fria ou quente, onde temos em seus extremos a fria como uma cor branca / azulada e o quente um tom mais avermelhado.

Medida em Kelvins (k), a temperatura de cor de uma fonte luminosa tem total influência em um ambiente e em nossos sentimentos, pois está diretamente ligada à natureza humana. Analisando a ilustração abaixo podemos entender melhor:

Você sabe o que é temperatura de cor?

Desta forma, a luz do “meio dia”, aproximadamente 5500k, é a luz do pico de nosso dia – uma temperatura de cor que remete ao dinamismo, rapidez e produtividade, por isso as luzes brancas (acima de 4000K) são recomendadas para uso em ambientes de trabalho como escritórios e fábricas, além de ambientes residenciais como cozinhas, garagens, etc.

 

Temperatura de cor fria

 

Por sua vez, as luzes mais quentes (entre 2700k e 4000k) sugerem aconchego ao ambiente e são recomendadas para uso em dormitórios, sobre mesas de jantar, cantos de leitura, etc.

Temperatura de cor quente

Temperatura de cor, qual escolher?

Como vimos acima, a temperatura de cor influencia diretamente no ambiente e deve ser escolhido de acordo com sua finalidade. Com a ampliação da tecnologia LED na iluminação, dois padrões estão sendo adotados pela maior parte de mercado, de 3000k e 4000k, pois são as faixas de temperatura de cor que abrangem a maior parte dos usos.